Claudia Dias

Desenvolvimento pessoal o que é e como funciona?

Desenvolvimento pessoal- o que é desenvolvimento pessoalO que é desenvolvimento pessoal?

Desenvolvimento pessoal é um processo de aprendizagem contínua e gradual que visa a melhorar a qualidade de vida e a desenvolver as habilidades, contribuindo com a construção do conhecimento humano e a realização de sonhos e aspirações.

O desenvolvimento pessoal abre portas para que você acesse sua melhor versão e tenha mais clareza mental. Ele é fundamental para elevarmos ao máximo o nosso potencial. Que permite que você explore suas próprias capacidades e descubra seus objetivos de vida!

No entanto, não se trata de macetes que você aprende em um curso de desenvolvimento pessoal, e então coloca em prática e pronto, você recebe um certificado e a partir daí já pode se considerar um ser desenvolvido.

Trata-se de investir mais tempo em si, se capacitar, aprender a lidar com diversas situações que precisa enfrentar em seu cotidiano.

O desenvolvimento pessoal está diretamente ligado ao aumento do uso  das capacidades individuais que contribui para a realização de metas tanto  pessoais, quanto  profissionais.

O  desenvolvimento pessoal potencializa o autoconhecimento!

Se você desenvolve seu autoconhecimento, mas não coloca em prática, logo esse conhecimento não será tão eficaz. Por outro lado, se você consegue praticar o seu autoconhecimento, essa prática te permite evoluir então você se desenvolverá pessoalmente.

Portanto, o desenvolvimento pessoal permite que uma pessoa amadureça e  aprenda a realizar escolhas mais conscientes e tomar decisões mais assertivas  em sua vida.

Desta forma, se desenvolver é uma capacidade necessária a todos aqueles que buscam evoluir em todos os aspectos de sua vida.

Para que serve o desenvolvimento pessoal?

Desenvolvimento Pessoal te ajuda a decidir por conta própria, ele serve para potencializar competências e habilidades de uma pessoa para alcançar seus objetivos.

É um  processo contínuo de aprendizado que visa o aperfeiçoamento e te possibilita desenvolver habilidades, competências e talentos para potencializá-los ao máximo.

A ideia é que, a partir desse processo, você conquiste objetivos específicos com maior facilidade.

Como entender o que é de fato o desenvolvimento pessoal?

Quando falamos sobre desenvolvimento pessoal estamos nos referindo a aprendizados que você possui, conhecimentos que  adquire que te possibilitam usar seu potencial e capacidades, máxima.

Desenvolver-se representa buscar técnicas, ferramentas e estratégias que te permitam desenvolver novas competências.

O primeiro passo para compreender o’que é desenvolvimento pessoal, é analisar seus gaps, ou seja, as suas faltas, falhas, pontos fracos, entender quais competências você precisa desenvolver para superar estes desafios.

Trata-se, na verdade, de um processo que dura a vida toda. Afinal, a cada momento podemos desenvolver algo novo para melhorar à nossa maneira de ser e estar neste mundo.

Ao começar a explorar o desenvolvimento pessoal é comum questionar e querer saber mais sobre o seu propósito e sobre sua capacidade para chegar aonde quer. Está relacionado a aprender novas competências e habilidades.

Não é à toa que o desenvolvimento pessoal e o autoconhecimento estão interligados, afinal, para se desenvolver é preciso conhecer a si mesmo e saber quais suas crenças e ter clareza sobre suas limitações.

Por que investir em desenvolvimento pessoal?

O desenvolvimento pessoal abrange diversas áreas do conhecimento e desafia todas as nossas capacidades e inteligências. Se tornar uma pessoa de múltiplos conhecimentos faz com que você melhore e trabalhe diferentemente do padrão.

De acordo com, a Wikipedia Desenvolvimento pessoal é uma área do conhecimento que visa a melhorar a qualidade de vida e a desenvolver as habilidades pessoais de cada pessoa, contribuindo com a construção do conhecimento humano e a realização de sonhos e aspirações.

Devemos investir em desenvolvimento pessoal para:

  • Apliar a autoconsciência;
  • Aumentar o autoconhecimento;
  • Construir ou renovar a identidade, ou autoestima;
  • Criar e desenvolver planos de desenvolvimento pessoal (PDP);
  • Melhorar a saúde;
  • Desenvolver as habilidades sociais.
  • Melhorar  a qualidade de vida;
  • Desenvolver novas habilidades;

Fuja da síndrome de Gabriela!

Quando vivemos sem rumo, é natural não esperar muito da vida. O que vier está bom, e se não vier, tanto faz.

Com o tempo, a pessoa adquire a tal da Síndrome de Gabriela: “nasci assim, eu cresci assim, eu vivi assim, eu sou mesmo assim, serei sempre assim”.

Por outro lado, uma pessoa que busca se desenvolver é alguém que entende que podemos maximizar o nosso potencial, e que temos, em nós mesmos, a capacidade de mudar o curso de nossas vidas e como observamos o mundo. Para  isso, é preciso agir.

Não basta ficar sentado em casa à espera de que algo aconteça. Se você não se movimentar, se não buscar formas de se tornar uma pessoa melhor, ninguém fará isso por você. Nessas horas, é preciso lutar contra a procrastinação e a autossabotagem.

Você é o responsável pela sua vida, por isso não adianta culpar as circunstâncias ou as pessoas ao seu redor. Portanto, se quiser mudanças em sua vida, é preciso se movimentar para alcançá-las.

Sendo assim, é importante investir em desenvolvimento pessoal porque ele é a chave para quem está disposto a sair da zona de conforto e a parar de viver no piloto automático.

O que não faltam são livros de desenvolvimento pessoal, cursos, palestras e profissionais que auxiliam você a evoluir, como, por exemplo, o coach pessoal, para ajudá-lo nesse processo de evolução e crescimento.

Desenvolvimento pessoal como praticar-Desenvolvimento pessoal- o que é desenvolvimento pessoal

É fácil praticar o desenvolvimento pessoal?

Como todo processo, o desenvolvimento pessoal e profissional envolve inúmeros desafios, por isso não se engane, não é fácil — de todo modo, isso não é uma surpresa, afinal, grandes feitos normalmente envolvem ter de lidar com dificuldades.

Eu diria, que um dos primeiros desafios do desenvolvimento pessoal é que ele tira a pessoa da inércia e a coloca numa posição de protagonismo, onde ela  passa a se comportar como a responsável por sua própria vida.

Parece óbvio que cada um é responsável pela própria vida, mas, na prática, o mundo é repleto de pessoas que culpam o outro por tudo o que lhes acontece, como se não fôssemos dotados de livre arbítrio e de inúmeras capacidades para promover que mudanças desejamos.

Como buscar o desenvolvimento pessoal?

Em tempos de amplo acesso à informação, pesquisar na ‘internet’ formas de se desenvolver certamente é um dos primeiros passos. E eu te felicito, afinal, se você chegou até este artigo é porque soube mais sobre desenvolvimento pessoal.

Para além de artigos na ‘internet’, ou um livro de desenvolvimento pessoal você também pode buscar cursos, vídeos e “podcasts” que falem sobre desenvolvimento pessoal.

Compartilho a seguir, cinco dicas que tenho certeza te ajudarão neste processo evolutivo.

1. Busque o autoconhecimento!

Começo destacando o autoconhecimento porque ele é um dos principais aliados do desenvolvimento pessoal.

Se você não tem clareza sobre quem você é, como dará os próximos passos para se desenvolver?

Lembrando que o processo de descoberta sobre quem você é não, é algo estático, afinal, estamos o tempo todo mudando.

Portanto, é natural que com o passar dos anos, ao olharmos para trás chegarmos à conclusão de que não somos mais os mesmos.

Por isso reforço que tanto o desenvolvimento pessoal como o autoconhecimento são um processo. Nem tudo é sobre chegar lá, ou seja, sobre finalmente se desenvolver e sobre finalmente se tornar especialista em si mesmo.

A grande sacada está no aprendizado adquirido no caminho que percorremos para maximizar o nosso potencial.

2. Seja flexível!

Você já deve ter percebido que as coisas nem sempre sairão da forma como gostaria, certo?

O nosso desenvolvimento pessoal passa por reconhecer que a vida é feita de inúmeros momentos, tanto bons como ruins, e é às vezes preciso mudar o plano inicial para poder ultrapassar determinados obstáculos.

Bater sempre na mesma tecla ou querer, a todo custo, impor nossas vontades, pode ser prejudicial para os outros e para nós mesmos. Por isso, busque agir com flexibilidade, afinal, nem tudo está sob o nosso controle.

3. Entenda quais são suas verdades.

Darei uma dica prática. Pegue um lápis e um papel e distribua estes tópicos em três colunas:

1) verdades;

2) em que áreas da minha vida essa verdade pode me afetar?

3) qual outra verdade eu preciso construir para lidar com essa primeira verdade?

Agora, escreva algo que seja uma verdade em sua vida. Por exemplo: “estou fora do mercado de trabalho porque já passei dos 50 anos”.

Se você acredita nisso, então para você essa é uma verdade, mesmo que as pessoas ao seu redor digam que não é. Essa verdade que construímos é chamada crença limitante justamente por ser algo que nos limita.

O próximo passo é mencionar quais áreas de sua vida essa verdade afeta. Por exemplo: “afeta minha vida profissional, meu financeiro e minha autoestima”.

O terceiro passo é construir uma nova verdade que funcionará com um antídoto para a primeira. Por exemplo: “mesmo o mercado não valorizando tanto os profissionais da minha idade, eu sei que sou capaz porque tenho experiência e sou uma pessoa dedicada em tudo o que faço”.

A ideia por trás disso é reconhecer suas verdades e como elas te afetam e, a partir daí, agir para construir uma nova verdade que realmente possa te impulsionar a seguir, com firmeza naquilo que você deseja alcançar.

4. Não seja tão duro com você mesmo.

É importante fazer críticas construtivas a nós mesmos para podermos evoluir. No entanto, há um limite.

Quando nos punimos excessivamente por fazer algo errado, e ficamos  o tempo todo repetindo que não conseguimos alcançar nossos objetivos, ao invés de nos levantarmos,  o que fazemos é nos rebaixarmos.

Desse modo, nos colocamos numa posição de inferioridade.E como isso nos ajuda a seguir e a ter resiliência? Não ajuda.

Todos erramos, e isso faz parte, quer você queira ou não. Ao invés de agir com dureza, experimente reconhecer seus erros e então perdoar a si mesmo.

Isso possibilitará ter mais clareza sobre como buscar uma solução para o que precisa.

5. Seja constante.

A constância está ligada à persistência, à frequência, à assiduidade. Após definir seu objetivo, é importante agir com constância para alcançá-lo.

Não adianta passar um dia inteiro pesquisando sobre o que fazer para investir no seu desenvolvimento pessoal e depois ficar um mês sem colocar sequer uma atividade em prática para que você realmente comece a se desenvolver.

A constância passa por traçar metas claras, objetivas e possíveis de se cumprir. Comece devagar, mas comece. Aliás, você já começou, afinal está aqui, lendo este artigo sobre desenvolvimento pessoal.

Agora, qual o próximo passo? Pode ser colocar a meta de agir com mais flexibilidade, pesquisar livros e acessar alguns vídeos no meu canal no YouTube.

Sobre desenvolvimento pessoal que tal começar um processo de coaching profissional, fale comigo  para buscarmos, juntos, formas de possibilitar que você alcance o seu desenvolvimento pessoal.

Assista o vídeo sobre Desenvolvimento Pessoal,  logo abaixo.

Outros artigos que podem lhe interessar:

Felicidade não é sobre ter, mas sobre estar! 

Como identificar a autossabotagem e como parar de se sabotar? 

O que é propósito de vida?

AN