Claudia Dias

O que é inteligência emocional ,como desenvolve-la?

O que é inteligencia emocional

Você sabe o que é inteligência emocional, sabe ser uma das capacidades mais requisitas no mercado de trabalho e na vida?

Talvez já tenha ouvido muito a respeito da inteligência emocional, mas não tenha clareza ainda, sobre o que é de fato esta capacidade.

O que posso lhe assegurar é que, é uma das competências comportamentais mais requisitadas da atualidade, ter essa capacidade te fará ter um diferencial competitivo.

É um dos pré-requisitos, que separam os bem-sucedidos emocionalmente, dos demais!

Neste artigo, você saberá  o’que é inteligência emocional, e o que  precisa para desenvolver essa capacidade, além de compreender quais comportamentos te permitirão ter mais inteligência emocional.

Confira!

Inteligência emocional - que é inteligência emocional

O que é inteligência emocional?

É um conceito da psicologia usado para designar a capacidade do ser humano reconhecer e lidar com as emoções, gerenciar seus sentimentos conforme o requisitado pelas situações, conseguindo utilizá-las em benefício próprio.

Não podemos impedir os acontecimentos e os fatos, mas podemos escolher a maneira que lidaremos com eles.

Em outras palavras, é a competência e habilidade, alcançada pelo ser humano, que consegue gerir suas emoções e usá-las a seu favor.

Aqueles que a desenvolvem essa capacidade, possuem maior gestão sobre suas emoções, possibilitando relações interpessoais mais saudáveis e enriquecedoras.

Em tempos em que a humanidade sofre pelo desequilíbrio emocional, as pessoas que conseguem, pensar, sentir e agir assim, são mais conscientes.

Portanto, gestão emocional significa, reconhecer, entender e administrar as nossas próprias emoções, além de lidar bem como as emoções dos demais seres com quem convivemos.

Daniel Goleman

De acordo com Daniel Goleman psicólogo estadunidense criador do conceito. “A vida é muito mais suave se você tem uma boa inteligência emocional”.

O termo, significa o preparo que uma pessoa tem em lidar com acontecimentos externos de maneira sábia, sem ser dominado por questões que ele não pode lidar e nem controlar.

Ter inteligência emocional é ter gerenciamento sobre a maneira que irá reagir às circunstâncias externas, sem ser afetado negativamente por elas.

Não podemos impedir os acontecimentos e os fatos, mas podemos escolher a maneira que lidaremos com eles.

Em outras palavras, é a habilidade alcançada pelo ser humano, que consegue gerir suas emoções e usar a seu favor.

Como entender a inteligência emocional?

Para entender o’que é inteligencia emocional, você precisa primeiro compreender, o papel que as emoções cumprem em nossas vidas.

Imagine, que em uma determinada situação, alguém teve um comportamento que te irritou profundamente, que testou sua paciência ao limite.

Alguém que teve um comportamento que te incomodou muito, deixou você muito irritado, porém mesmo que o seu gatilho tenha sido disparado, você tenha conseguido se manter em equilíbrio. Neste caso diremos que você conseguiu gerir bem suas emoções.

Por outro lado, se ficasse refém de suas emoções, e perde-se o controle, diríamos que neste caso, você não estava utilizando sua inteligência emocional.

o que é inteligência emocionalComo surgiu a inteligência emocional?

A teoria de Inteligência Emocional surgiu em 1990, por estudos dos pesquisadores Peter Salovey e John Mayer, os principais investigadores em inteligência emocional.

Os dois publicaram um artigo científico em que propõe que a inteligência emocional é “a habilidade para controlar seus sentimentos e emoções e nos demais, discriminar entre elas e usar essa informação para guiar as ações e os pensamentos”.

Em uma revisão posterior, em seus artigos anos depois Mayer e Salovey, definem que:

“Inteligência emocional envolve a habilidade de perceber com precisão, avaliar, e expressar emoções; a habilidade de acessar e/ou gerar sentimentos quando eles facilitam o pensamento.

Afirmam que, é a habilidade de entender emoções e conhecimento emocional; e a habilidade de regular emoções para promover inteligência emocional e crescimento intelectual” (Mayer & Salovey, 1997).

Habilidade 2 — Uso das emoções.

Habilidade para usar as emoções para facilitar os processos cognitivos (na solução de problemas, tomada de decisões, relações interpessoais).

O que implica a capacidade de empregar as informações emocionais para facilitar o pensamento e o raciocínio.

Habilidade 3 -Entender tipo de emoções.

É a habilidade de captar variações emocionais nem sempre evidentes, ou seja, compreender as emoções e as formas como estas se combinam, progridem e mudam.

É perceber que tipo de emoção, está acionando em cada momento em que precisa entrar em contato com elas.

Habilidade 4 -Gestão da emoção

Criar estratégias para mudar os próprios sentimentos e saber avaliar se elas são eficazes ou não, constituindo o aspecto mais na aptidão para lidar com os próprios sentimentos.

De acordo com Mayer e Salovey (2007) essa definição atualizada sugere que a emoção nos faz pensar mais inteligentemente e, por outro lado, pensamos inteligentemente sobre as emoções.

 

De acordo com Daniel Goleman

Em 1995, Daniel Goleman autor do livro Inteligência Emocional, define que o ‘que  inteligência emocional “é capacidade de identificar os nossos próprios sentimentos e os dos outros, de nos motivarmos e de gerir bem as emoções em nós e nos nossos relacionamentos”.

Para o psicólogo a inteligência emocional e quem determina o sucesso e o insucesso, segundo ele, ela pode ser categorizada em cinco habilidades:

 

Habilidades da Inteligência Emocional

  1. Autoconhecimento emocional — Habilidade de reconhecer as próprias emoções e sentimentos quando ocorrem;
  2. Controle emocional — Habilidade em lidar com os próprios sentimentos, adequando-os a cada situação vivida;
  3. Automotivação — Habilidade em dirigir as emoções a serviço de um objetivo ou realização pessoal;
  4. Reconhecimento de emoções em outras pessoas — Habilidade de reconhecer emoções no outro e empatia de sentimentos;
  5. Habilidade em relacionamentos interpessoais — Habilidade em interagir com outros indivíduos utilizando competências sociais.

Às três primeiras são habilidades intrapessoais e às duas últimas, interpessoais e geralmente contribuem para o relacionamento do ser-humano tanto consigo mesmo como com o outro.

Por que desenvolver a Inteligência Emocional?

De acordo com alguns especialistas no assunto “pessoas que gerenciam suas emoções, possuem mais qualidade de vida.”

Diariamente somos inundados por questões desafiadoras, além disso, temos que conviver com as mais variadas categorias de pessoas, e somos expostas as mais variadas situações.

O conhecimento viaja na velocidade da luz, a informação muda a todo tempo, o novo fica obsoleto com uma facilidade inimaginável.

Da mesma forma, somos desafiados a realizar escolhas conscientes, tomar decisões mais assertivas, conflitos são parte de nossa jornada, desafios precisam ser superados.

Além disso, relacionamentos precisam ser reconstruídos a todo tempo.

No entanto, o que nos possibilita êxito nestas questões, é a nossa consciência diante da vida, quanto mais conscientes, mais evoluídos seremos.

Em outras palavras, ter equilíbrio emocional não é mais opção é uma obrigação a todos aqueles que buscam excelência em suas vidas pessoais e profissionais.

Inteligencia emocional- o que é inteligencia emocional

Inteligência Emocional no trabalho.

Para que profissionais da atualidade sejam bem-sucedidos, precisam conviver e conduzir situações das mais variadas.

No entanto, nem sempre estes possuem competências para executar as demandas com excelência.

Em outras palavras, ter competência para gerir suas emoções e um pré-requisito a todos que buscam evoluir em sua vida profissional.

Portanto, esta capacidade está intimamente relacionada a desempenho, além disso, é um fator diferencial para empresas que buscam elevar o desempenho dos seus colaboradores.

Uma das maiores diferenciais profissionais da atualidade, é a capacidade que cada pessoa tem no gerenciamento de suas emoções, já que as emoções estão em toda parte em nossas vidas, o que nos faz viver direta ou indiretamente sob o impacto delas.

 

Como desenvolver inteligência emocional?

Existem momentos que temos comportamentos limitantes, que geram resultados insatisfatórios, situações onde o desequilíbrio emocional, pode colocar tudo a perder, ou tornar as coisas mais difíceis e desafiadoras.

Portanto, nestes momentos ter equilíbrio emocional e sensatez, faz toda a diferença, e nem sempre essa é uma competência comum a todos.

Para aqueles que buscam sua evolução pessoal e profissional e entendem que esta capacidade irá fazer com que viva sua vida plenamente e realizada, atualmente existem muitas maneiras de desenvolvê-la e querem aprender como ter inteligência emocional.

Enfim, essa habilidade está relacionada ao desenvolvimento do autoconhecimento, capacidade que temos em se conhecer de uma forma profunda, entender nosso sistema de funcionamento e conscientemente fazer o uso deste conhecimento a nosso favor.

É uma viagem profunda, um mergulho interior em que olhar para si mesmo e refletir sobre a maneira que vive suas relações e como lida com fatores que são estressantes, desafiadores em seu dia a dia.

Esta viagem pode ser realizada de várias maneiras diretamente e indireta, hoje temos muitas formas de desenvolver está competência, como por exemplo livros e cursos de inteligência emocional.

Portanto, pense nisso e desenvolva e comece a desenvolver esta competência. A boa notícia é que atualmente existem muitos métodos e processos que nos permitem realizar esse mergulho interior.

 

Inteligência Emocional Livro

Para aqueles que buscam maior compreensão sobre o tema, e queiram compreender de fato o’que é inteligencia emocional, sugiro que se aprofunde conhecendo os principais livros sobre os principais livros sobre inteligência emocional, preparei uma lista de recomendação só para você.

 

  1. Inteligência Emocional – Daniel Goleman.
  2. Antifrágil — Nassim Nicholas
  3. Florescer Uma nova e visionária interpretação da felicidade e do bem-estar — Martin Seligman.
  4. FelicidadeAutêntica — Martin Seligman.
  5. Comunicação Não Violenta — Marshall Rosemberg
  6. Inteligência Emocional 2.0 — Travis Bradberry e Jean ‎Greaves
  7. Agilidade Emocional — Susan David
  8. 10% Mais Feliz, de Dan Harris
  9. Inteligência positiva — Shirzad Chamin
  10. Inteligência emocional: A teoria revolucionária que redefine o que é ser inteligente-Daniel Goleman.

Espero que tenha apreciado o texto, que tenha trazido esclarecimentos, desejo que o meu melhor e o seu melhor criem possibilidades para as nossas vidas.

Outros artigos que também podem lhe interessar:

Outros artigos que também podem lhe interessar:

 

AN