CLAUDIA DIAS

AUTOCONHECIMENTO E DESENVOLVIMENTO PESSOAL

Verdades e Mentiras sobre o coaching

Gostaria de compartilhar algumas verdades e mentiras que as pessoas têm contado a respeito do coaching no mercado, principalmente no Brasil que além de inverdades , estão tentando de tudo para criar um movimento de criminalização do coach, o que no meu ponto de vista é um verdadeiro exagero daqueles que por causa de alguns profissionais ruins ,estão tentando colocar todos os profissionais que atuam na área no mesmo cesto.

Neste texto, vou apresentar meu ponto de vista, como também vou abordar um pouco sobre o que algumas instituições internacionais respeitosas estão falando a respeito do coaching.

1. COACHING FUNCIONA MESMO?

Como se trata de uma metodologia relativamente nova, é natural que muitas pessoas busquem conhecimento a respeito de como o método funciona e como ele pode contribuir efetivamente para suas vidas. Aqueles que não conhecem seu funcionamento podem confundi-lo com outras técnicas e, equivocadamente, buscar no coaching soluções que não competem ao método. Desta forma, a impressão será a de que o método não é funcional.

Imagine, por exemplo, que você vá a um psicólogo esperando que ele receite um medicamento. No entanto, ele não vai medicá-lo por não fazer parte do seu protocolo. Assim, por falta de conhecimento, você julgará que o trabalho do profissional foi inapropriado. Pois é bem isso que, muitas vezes, ocorre com o coaching. Algumas pessoas vão buscar nele soluções que não são trabalhadas pelo método, como, por exemplo, questões que devem ser trabalhadas por uma terapia, e, então, podem julgar que o coaching não tenha funcionado.

Desde que a pessoa saiba exatamente o que busca em um processo de coaching e o profissional consiga alinhar a expectativa dela com sua capacidade de atendimento e sua permissão de trabalho, o coaching será um método funcional e extremamente eficiente. Caso contrário, haverá controversas.

2. COACHING É MODISMO?

Coaching pode até ser modismo, mas é um modismo que está se firmando. Novas profissões vêm surgindo a todo momento e não podemos negar. O que precisamos considerar é que as pessoas mudam a todo tempo, as tecnologias avançam e com o ser humano não pode ser diferente, o que pressupõe novos métodos, novas abordagens e novas formas de desenvolvimento.

Estamos na era do conhecimento, era que pede mudança de pensamentos e abordagens mais práticas, lúdicas e, inclusive, inovadoras. Além do coaching, vamos perceber diversas abordagens que vêm na mesma direção, com a proposta de fazer o ser humano reconhecer-se, aprender a utilizar melhor seus recursos internos e, ainda, colocar seu conhecimento à disposição. Então, não se trata simplesmente de modismo, é uma tendência que está sendo consolidada.

3. COACHING É UMA FARSA?

O coaching é um processo que tem, como objetivo, fazer com que as pessoas mudem padrões de comportamento indesejado, mudem seu mindset, realizem mudanças comportamentais, mudanças atitudinais, com o propósito de se alcançarem aquilo que procuram em suas vidas.

Coaching não é um método de mudanças milagrosas; ele, na verdade, ajuda as pessoas a se conhecerem melhor (através do autoconhecimento), a se entenderem melhor (através do estudo do seu funcionamento), além de propor uma mudança na forma de ser e de agir.

Coaching também é uma metodologia de acordos mútuos. Portanto, só terá efeito e entregará o que se propõe se tanto o profissional (coach) como o cliente (coachee) construírem um alinhamento mútuo e bem arquitetado sobre o fato de que o resultado só ocorrerá se houver um compromisso de ambas as partes envolvidas. É importante deixar claro que, como método e processo, é imprescindível que haja compromisso, foco e dedicação para que os resultados pactuados sejam atingidos.

4. COACHING SUBISTITUI UM PSICÓLOGO?

De forma alguma. O coaching não veio com a proposta de substituir uma atividade como a Psicologia, pois o coaching atua de forma diferenciada, às vezes de forma complementar a de um profissional de Psicologia.

Em alguns casos, o que ocorre é que nem todos que buscaram no passado um psicólogo, precisavam, efetivamente, de uma intervenção psicológica. E este profissional, o coach, preenche uma lacuna que a psicologia e a psiquiatria não atendiam, ou seja, a área de desenvolvimento de metas e de objetivos, de mudanças de padrão comportamental. O coach é um treinador de gente e, por isso, ele atua no treinamento de habilidades, de comportamentos e atitudes, sugerindo mudanças do padrão comportamental indesejado, além de produzir mudanças significativas na vida de um indivíduo.

A proposta do coaching é ajudar as pessoas a mudarem a sua forma de ser e de agir.

5. COACHING É RÁPIDO?

Coaching é uma metodologia de aceleração de resultados que tem como foco a melhoria contínua, o desenvolvimento pessoal, através da ampliação da percepção do indivíduo sobre a possibilidade de fazer escolhas mais conscientes e de tomar de decisões mais assertivas.

O coaching ajuda um indivíduo a olhar o que se quer, elaborando um plano de metas e objetivos e um planejamento com ações que levem ao resultado que se espera.

Comparado a outros métodos, o coaching é relativamente rápido, já que vai direto ao ponto. E, como o foco é em resultados, o cliente é convidado todo o tempo a produzir ações com este objetivo. Geralmente, entre 10 e 12 atendimentos, já é possível perceber uma mudança bastante significativa em quem passa pelo processo.

6. COACHING É IGUAL PARA TODO MUNDO?

Por mais que o coaching seja uma metodologia, cada ser humano é único e, como tal, perceberá o coaching sob o seu ponto de vista e de sua maneira.

Cada pessoa absorve o conhecimento recebido de uma forma e o coloca em prática do seu jeito. E isso, por si só, já faz com que o coaching seja encarado de forma diferente de pessoa para pessoa.

7. É POSSIVEL TORNAR-SE COACH COM APENAS UM CURSINHO DE FINAL DE SEMANA?

Jamais. O fato de existirem cursos de curta duração e de serem raros os cursos de formação de coach reconhecidos pelo Ministério de Educação (MEC), não representa que o curso de um final de semana seja suficiente para que o profissional esteja qualificado para exercer sua atividade de coaching.

Caso você queira atuar na área, saiba que terá de estudar muito, realizar pesquisas, estudos e conhecer outros métodos e ferramentas que te permitam aprender mais sobre pessoas e seu funcionamento, entre outros aprendizados essenciais à prática.

Costumo dizer que, às vezes, temos de ser ousados em experimentar técnicas novas, criando, inclusive, ferramentas e técnicas complementares que nos capacitarão a lidar com o indivíduo a cada dia.

O processo de mudança nem sempre é fácil, nem prazeroso e, tão pouco, lúdico e maravilhoso. Ele, às vezes, é doloroso, gera desconforto e muita dedicação de ambas as partes (coach e coachee). Qualquer promessa mirabolante que desconsidere isso é fadada ao fracasso.

8. COACH É UM PROFISSIONAL QUE NÃO DEU CERTO?

Muitas vezes leio e escuto pessoas que falam que coach é um profissional que não deu certo em outras profissões e que acabou virando coach.

Bom, eu não sei ao certo por que as pessoas dizem isso, nem sei se elas têm base de conhecimento para falar sobre isso. Meu entendimento é de que elas tiveram uma experiência ruim com algum profissional e, por isso, estão generalizando.

Falar que coach é um profissional que não deu certo é o mesmo que dizer que youtuber é um profissional que não deu certo; que vlogger é um profissional que não deu certo; que impulsionador digital é um profissional que não deu certo. Na verdade, o que estas pessoas estão deixando de ver é que o mundo está mudando e que, a cada tempo, novas profissões estão sendo criadas, e o coach é uma das profissões que está dentro deste contexto. Importante considerar, inclusive, o que as grandes empresas estão falando sobre coaching.

Existem dados estáticos sobre o mercado de coaching mundial. Existem evidências comprovadas de resultados de empresas antes e depois de realizarem processos de coaching.

Existem evidências de pessoas que demonstram resultados de antes e depois do coaching. No entanto, é claro que, quando falamos sobre algo que é novo e sobre o qual não temos muito entendimento, costumamos fazer um falso julgamento, falamos de forma errônea, às vezes até por ter tido uma experiência ruim.

É claro que, em todas as profissões, existem profissionais bem qualificados, bem preparados e outros que são desqualificados e despreparados. Isso acontece em todas as profissões, mas não quer dizer que todos que atuam naquela profissão devam ser considerados ruins.

9. COACHING É MELHOR QUE OUTRAS TÉCNICAS DE DESENVOLVIMENTO?

Para abordar sobre este tópico, gostaria de ressaltar que, assim como no planeta existem mais de 7 bilhões de habitantes e que cada um é um ser único, temos que ter ciência de que nem tudo serve para todo mundo. Uma técnica, metodologia, ciência ou religião, por mais maravilhosas que forem, jamais será capaz de atender a todos os seres humanos.

Portanto, sempre será necessário que existam outras técnicas, tão boas quanto o coaching; outras melhores, outras piores, algumas que sejam complementares e outras que são excludentes. Assim é, e assim é que tem de ser.

Por isso, o coaching não é melhor e nem pior que outras técnicas. Ele é uma técnica, uma abordagem e um método de evolução e de desenvolvimento pessoal que poderá ser útil para muitas pessoas, mas que pode não agradar a outras. Assim é a vida.

10. COACHING É CARO

Muitas pessoas consideram o coaching um processo caro e acessível somente a uma parcela da população. No entanto, comparado a outros processos, podemos dizer que o coaching apresenta excelente custo-benefício, uma vez que, na maioria das vezes, o coaching é um processo que tem começo, meio e fim, ou seja, seu tempo de duração é de curto prazo, comparado a outros métodos.

Além disso, existem pesquisas que destacam que os ganhos obtidos pelas pessoas após passarem por processos de coaching são superiores a 2,5 o investimento feito no programa.

Uma sessão de coaching, atualmente, custa entre R$ 200,00 e R$ 500,00, em média, e o programa dura entre 10 e 12 atendimentos, ou seja, o custo de um programa pode variar entre R$ 2.000,00 e R$ 6.000,00.

O preço do processo de coaching é estabelecido pelo próprio profissional, e está condicionado a uma série de variantes, desde preparo, experiência, especializações e resultados obtidos, entre outras fontes de referência.

Espero que o texto tenha sido esclarecedor e que contribua para seu conhecimento sobre o coaching.

SOLICITAR ATENDIMENTO

Fale com a Coach Claudia Dias

TELEFONE / WHATSAPP

+55 (11) 9 6621-9683